Baka World: Betsu No Sekai 11

03 agosto 2012

Betsu No Sekai 11

Bem minna aqui está a tão esperada 11º parte, como muitos já sabem eu tive que refazer essa droga 3 vezes ;-; foi tortura total, essa ficou meio besta a 2º tava perfeita T-T bem desculpe pelos erros ortográficos eu tava puta,cansada, exausta e sendo obrigada a escrever isso porque se não o Mariko personagem da fanfic ia me matar, a Ninah minha seguidora ia mandar pandas assassinos, e a minha Mugi-chan ia me matar de um jeito muito doloroso, afinal eu tava ferrada ^^' bem ai está! Ela ta gigante.... nem reparem ^^'  
Era mais um dia em Kanzen, uma coisa me incomodava já faz um tempo… o nome Kurone, em varias lutas meus adversários me chamaram por esse nome, resolvi pesquisar e fui até a biblioteca um lugar onde eu não costumava frequentar, abri calmamente a porta e olhei para os lados para ver se ninguém estava ali, por sorte hoje todos estavam treinando e eu estava sozinha no castelo, entrei e me deparei com um lugar imenso e cheio de estantes seria realmente difícil procurar um livro sobre meu passado naquele lugar, procurei por horas e nada, faltava apenas uma estante que estava afastada das outras e parecia ser mais velha,  nessa estante eu encontrei o que queria lá tinha vários livros que tinham nomes como “Hiroki Kurone”, “Shiro Kurone”, “Mato Kurone”, folheei algumas paginas, na realidade aqueles livros eram um espécie de diário… não eles eram sim diários, eram diários dos guardiões da rainha, peguei um livro que parecia ser o mais recente ali o nome era “Sumire Kurone”.
“É a primeira vez que escrevo esse diário, como minha mãe preciso continuar o trabalho de servir a rainha com meu corpo e alma, hoje faço 14 anos, me chamo Shana e sou a guardiã da rainha Sumire, a guerra que todos temiam começou, para evitar que ela continuasse minha mãe e a mãe da rainha Sumire foram para a guerra, pois só a rainha dos Kurone poderia acabar com a guerra, acontece que as forças estavam muito grandes e nada estava podendo deter os invasores, todos os castelos do jogo estão se juntando para lutar mas não adiantou, minha mãe morreu tentando salvar a vida da mãe de Sumire, essa guerra está acontecendo pois  não foi decidido quem irá continuar a liderar Kanzen, a esposa do atual rei está gravida do seu primeiro filho, o rei não tem mais as mesmas forças, agora o reino está nas mãos de uma criança, e essa criança só poderá assumir o trono com sua maior idade aos 16 anos.”
“Já faz 1 ano que estamos tentando acabar com a guerra , todos estão confiantes que a rainha Sumire possa acabar com ela quando completar a sua maior idade, ontem ela foi pedida em casamento pelo príncipe Tamaki do reino branco, os dois vão se casar quando ambos completarem a maior idade, mas ainda falta 1 ano para isso, não podemos mandar mais vidas inocentes para simplesmente morrer na linha da frente, espero que a rainha Sumire se case logo e se torne uma rainha por completo.”
“Hoje é aniversario de maior idade da rainha Sumire! Finalmente, quando ela e o rei Tamaki se tornarem um ela vai ser uma rainha por completo e poderá acabar com essa guerra, eu estarei lá protegendo ela até meu ultimo suspiro, pra isso irei juntar minhas forças com o Shiro o guardião do príncipe Tamaki, mas irei continuar mantendo minha promessa, eu não terei filhos assim a linhagem de guardiões da rainha acaba em mim, a rainha Sumire não quer que seu filho ou filha seja protegido a vida toda.”
“A Sumire-sama está gravida, faz pouco tempo que ela e o Tamaki-sama se casaram, por esse motivo não podemos manda-la agora para a guerra, se algo acontecer  pelo menos temos uma herdeira, sim ela está esperando uma menina, irá se chamar Mako de acordo com o Tamaki-sama, eles também estão pensando em manda-la para o mundo humano quando nascer, não é bom uma princesa viver nessa guerra.”
“Hoje pode ser meu ultimo dia escrevendo, eu fui encarregada de mandar a princesa Mako para o mundo humano, depois de fazer isso irei seguir com a rainha para a guerra, não sei o que acontecerá depois.”
Sumire… essa Sumire de quem a garota chamada Shana fala é a minha mãe… e o Tamaki seria meu pai… Kamo me contou que quando eu lembrasse do meu passado deveria ir atrás de um coelho em um espelho, eu já tinha procurado antes de lembrar mas não achei nada… acho que ela estava apenas me zuando, coloquei o livro de volta e fui em direção ao meu quarto, mas quando cheguei na porta da biblioteca cai no chão e minha cabeça começou a doer.
~começo do flash back~
Eu era um bebê e estava nos braços de uma mulher muito pálida, ela era baixinha e tinha o cabelo vermelho como sangue preso em duas “maria-chiquinhas”, os olhos dela também eram vermelhos e ela era tão pálida que poderia facilmente ser confundida com uma pessoa morta, os lábios dela era levemente vermelhos e eu podia ver um sorriso sair em meio aqueles lábios avermelhados, então eu vi uma luz, igual aquela que eu vi quando vim parar em Kanzen.
-Espero um dia poder vê-la crescer princesa Mako. –A garota me colocou na luz e eu fui parar em uma casa, era a casa dos meus pais adotivos, aquela garota… seria a Shana?
Uma luz… minha cabeça voltou a doer , agora eu não era mais um bebê, eu tinha uns 7 anos e estava na minha casa, a casa que minha irmã e eu morávamos quando nossos pais morreram e ela disse que iria cuidar de mim sozinha,eu estava com meus lápis de cor e estava pintando a parede, lembro como se fosse hoje minha irmã brigou bastante, eu abri a porta do meu guarda roupa e vi a luz, a luz que levava a Kanzen, fiquei surpresa e sem hesitar entrei.
Quando cheguei lá um menino baixinho e com um olhar doce sorriu e me estendeu a mão.
-Se machucou garotinha? Qual seu nome?
-M-Mako, e o seu?
-Yuki, como você veio parar aqui?
-Eu não sei… tinha uma luz no meu armário, eu só entrei e pronto. –Os dois começaram a rir de um jeito doce e amável.
Aquela droga de luz… novamente a mesma dor… agora eu estava na praia, de mãos dadas… com quem? Era o Yuki estávamos sorrindo e já era o por do sol, ainda éramos crianças, ele olhou pra mim e ervergonhado falou.
-Mako  vamos fazer uma promessa?
-Que promessa Yuki-kun?
-Q-Quando nós dois atingimos a maior idade vamos nos casar!
-Combinado!  -Os dois riram e ele estendeu o dedo mindinho.
-É uma promessa de dedinho ok?
-Hai! –Estendi o meu dedo e balançamos eles duas vezes e juntos falamos.
-Quem quebrar a promessa de dedinho vai levar um peteleco.
Dessa vez não veio dor nem luz… apenas passou uma imagem na minha cabeça, o Yuki estava deitado no meu colo… sangrando… sangrando muito.
~fim do flash back~
Eu estava chorando com a cabeça apoiada na porta da biblioteca, a única coisa que desejei é que ninguém me visse naquele estado, mas meu desejo não foi atendido, na mesma hora o Ruki entrou e ficou chocado quando me viu chorando no chão, nem mesmo eu sabia o porque estava chorando.
-Mako?! O que ouve? –Ele olhou e viu o livro da Shana meio fora o canto. Mako….
-Eu lembrei…  Eu não amo o Yuki… eu não tenho amor no coração… sempre estive sozinha….
-Você é idiota?! Todos estivemos esperando você voltar para Kanzen! E você me diz que sempre esteve sozinha?
-Não sei… –ele olhou para a porta e me colocou na parede chegando perto do meu rosto.
-O Yuki te ama Mako, admita seus sentimentos antes que seja tarde. –Ele me beijou e prendeu meus pulsos no chão evitando eu me mexer .
- O QUE FOI I-I-ISSO RUKI? –Eu olhei para a porta e vi o que o Ruki tinha visto antes, o Yuki estava de trás da porta, vi apenas a sombra dele dando meia volta e saindo de lá para longe.
-Um beijo. Agora vá atrás dele, você não gostou quando eu te beijei certo? Isso é porque você não me ama, você ama o Yuki… –Ele soltou meu pulsos e me ajudou a levantar.
-Sim.. acho que sei o que eu sinto, obrigada Ruki… –Eu sorri e fui correndo atrás do Yuki, já estava ficando de noite eu precisava voltar antes das 11, desci as escadas correndo deixando o Ruki sozinho, cheguei na sala e estava vazia, abri a porta e tentei avistar o Yuki, infelizmente ele parecia ter ido mais longe do que imaginei, sem medo entrei no meio da floresta, sentia que cada passo que eu dava estava muito mais muito distante do castelo,  depois de um tempo encontrei o Yuki apoiado na arvore olhando pro céu.
-Finalmente te encontrei  Yuki!
-O que está fazendo aqui? Deveria estar com o seu Rukizinho planejando o futuro casamento de vocês.
-Eu vim te procurar idiota, eu tava preocupada… eu lembrei da promessa.
-L-Lembrou?!
-Sim eu lembrei. –Eu sorri e ele me abraçou tão forte que eu pude sentir o coração dele bater junto ao meu.
-Mako… eu te amo…
-Eu também te am- -Antes que eu pudesse finalmente dizer meus sentimentos para o Yuki… os sentimentos que eu demorei tanto a perceber, um homem com capuz e olhos vermelhos enfiou uma faca nas costas do Yuki fazendo ele cair nos meus braços, atrás do homem tinha uma garota baixinha, ela saiu quando alguém gritou “Ruka”, do lado dele tinha um menino que parecia ser um pouco mais novo que eu.
-M-mako… –Ele fechou os olhos, tentou falar alguma coisa mas nenhum som saiu, apenas sua boca se mexeu, mesmo assim eu pude entender, ele disse “aishiteru”.
Eu estava com medo, não sabia o que tinha acontecido, uma nuvem escura apareceu no céu e eu vi o Mariko mordomo da Yaki descer com uma cara cansada dela.
-Hora hora, vejamos o que eu tenho aqui, acho que não irei precisar me transformar para mata-lo, você está bem Mako?
-Sim…
-Você me matar? –O homem riu de um modo sarcástico.
-Hora está me desafiando? Mako… feche seus olhos não quero que você veja minha verdadeira forma, seria horrível.
-Hai… –como ele me pediu fechei os olhos, eu ouvi gritos, e quando coloquei minha mão na terra senti cheiro de sangue, senti sangue espirrar no meu rosto, me senti tentada a abrir os olhos mas não ousei fazer isso.
-Quando eu contar até 3 você pode abrir os olhos… 1 –Novamente eu ouvi gritos e um som de passos, alguém correndo.
-2…. –Dessa vez eu senti penas tocarem meu rosto, sem querer abri um pouco dos olhos e vi que eram pretas.
-3… pronto…  –Eu abri os olhos e vi apenas o corpo do homem jogado ao chão e uma possa de sangue ao redor, a menina e o garota não estavam por perto.
-Mariko…
-Já foi demais pra você Mako, pode dormir hoje não terá jogo e eu irei te levar para o castelo. –Eu automaticamente dormi e senti ele me colocar nas costas.
Quando acordei estava na minha cama, era umas 3 ou 2 da manhã, me levantei e olhei para a janela, a lua estava linda, tive a impressão de ver um vulto passar entre as arvores, limpei os olhos e olhei novamente, é acho que não tinha nada lá , abri a porta devagar e desci a escada, na metade comecei a ouvir a voz do Mariko e da Kamo conversando, me escondi e continuei ouvindo.
-Quer dizer que você encontrou a Ruka? Faz tempo que não ouço falar de algo assim. Como está o Yuki?
 Yuki teve ferimentos realmente feios…
-Ele não aguentou não é mesmo?
-A faca atingiu o coração dele…
-Como vamos dizer isso para a Mako?
-Não sei, acho que tem um único jeito Kamo.
-Eu sei a poção, mas a Mako ainda não é uma rainha completa…
-Verdade… eu já li em um livro da Yaki que uma vez uma rainha conseguiu fazer a poção apenas com o amor, ela era uma princesa e tinha apenas 14 anos… talvez a Mako consiga.
-Não sei se amor é o bastante, ela não vai se conformar…
-Caso não funcione podemos pedir ajuda ao Akiyo.
-Você pretende transformar o Yuki… naquilo?
-Talvez…
Eu não estava entendendo, ao que Kamo se referiu quando disse “naquilo”, o Yuki… ele estava morto? Não… isso é impossível… não pode ser… sem querer caiu uma lagrima e eu solucei, o Mariko olhou para as escadas por um momento e eu me encolhi mais.
-Agora eu preciso ir Kamo, o Hibiki está me esperando, depois terminamos nossa conversa…
-Certo Mariko.
Kamo abriu a porta para o Mariko, nesse tempo eu corri para o meu quarto e voltei a tentar dormir, agora mil coisas estavam na minha cabeça, era quase impossível conseguir dormir naquele estado, fiquei observando a lua que estava linda, bem grande… consegui ver o castelo da Yaki afinal ele era na lua, tive impressão de ver o Mariko voando com assas de demônio para lá, mas acho que isso é impossível… ou talvez não, afinal eu estou em Kanzen, depois de um tempo eu cai no sono e só acordei muito depois.
Já era de manhã, vesti um vestido bonito, ele vinha até o joelho e tinha um laço bem grande, era um dos preferidos do  Yuki, desci as escadas com meu cabelo preso também por um laço, o Yuki adorava laços… quando cheguei me deparei com uma menina baixinha, muito baixinha de cabelos coloridos, do lado dela tinha um menino com roupas muito bem feitas e um casaco com uma gola alta, ele era muito pálido e tinha o cabelo marrom, a menina tinha asas que pareciam frágeis, a Mya estava servindo bolinhos para a garotinha.
-Bom dia Mako! Essa aqui é a Itzu! E o menino do lado dela é o Akiyo! –Mya falou sorrindo e abraçando o garoto chamado Akiyo.
-Yo Mako Kurone! –a menina chamada Itzu falou com um sorriso mordiscando um dos bolinhos da Mya.
-O-Oi… Itzu não é?
-Sim! Como vai você?
-Acho que bem… –fiquei espantada pela altura da garota…
-Mako, a Itzu é uma fada por isso ela é baixinha…. – Mya soltou o menino e foi em direção a cozinha pegar mais bolinhos.
-Sim sim! Olha só o que eu faço! –A menina diminuiu o tamanho e ficou praticamente minúscula, cabia na palma da minha mão, quando ela fez isso choveu purpurina ao redor dela.
-Itzu volte ao normal! –O garoto chamado Akiyo puxou a asa da Itzu fazendo ela descer.
-Iei! –Nesse momento Ruki apareceu, a menina foi voando para cima da cabeça dele e começou a fazer chifrinhos, eu e o Akiyo não aguentamos e começamos a rir da cara dele.
-Do que vocês estão rindo? –Ruki parecia confuso, Akiyo apontou para a cabeça desse, quando ele olhou a Itzu deu língua pra ele.
-Bom dia seu gay!
-Hora sua… –Ruki começou a bater na cabeça tentando tirar a Itzu mas não adiantou nada ela continuava irritando ele, me sentei ao lado do Akiyo e peguei um bolinho para mim.
-A Itzu e ele se odeiam, ele pisou sem querer nela a primeira vez que se encontraram, quando eu voltei para falar com ela, ela estava xingando ele em todas as línguas enquanto ele puxava as asas dela. –Ele falou com um sorriso como se estivesse relembrando velhos tempos.
-Ela é realmente implicante pelo que estou vendo. –Dei um sorriso e recebi um de Akiyo, o sorriso dele era bastante bonito, parecia até o do Yuki.
-Ma-ko! Fiquei sabendo que você está apaixonada por um guri, quem é? –Itzu sentou na minha frente jogando purpurina na mesa.
-Não estou apaixonada…
-Porque ficou vermelha então? Oh mi gódi, santo deus do bolinho de caramelo assado, você nem admitiu que ama ele?
-E-Eu não amo ele!
-Myyaaa-sannn você sabe quem é?
-Hum… acho que seria o Yuki-san… –Mya sorriu para a Itzu e colocou copos de suco na mesa.
-Yuki é? Mako e Yuki vão se casar lalalalaalala
-Urusai… –Acabei ficando muito vermelha, aquela pestinha…
-Itzu já basta, volte ao normal. –Akiyo pegou ela na mão e apertou.
-YADAAAA!!! –Ela se soltou deixando apenas uma leve purpurina na mão dele, quando percebeu ela estava dentro da blusa dele deitada.
-Sai dai! OU EU VOU TE M-MATAR!
-Hum? Fadas não são imortais? –Eu já li isso em um livro… quando eu tinha uns 10 anos eu acho.
-A Itzu é metade humana! –Ele tentou tirar a menina de dentro da blusa e ela desceu mais.
-HAHAHAHA NEM ME PEGA! LERULERULERU EU SOU FODA –Ela deu um beijo na barriga dele fazendo ele corar, ele puxou a asa dela e tirou ela de dentro da blusa.
-Já chega. –Deu um leve peteleco na cabeça dela, fazendo-a voltar ao tamanho normal.
-Porra isso doi!! –Ela segurou a cabeça.
-Eu já disse pra você parar de falar palavrão pirralha.
-EU NÃO SOU PIRRALHA CARALHOOOO!!! –Todos começaram a rir dos dois que pareciam irmãos brigando, eu peguei um bolinho e me levantei da cadeira.
-Eu vou ficar com o Yuki, até mais tarde…
-UI UI UI ELES VÃO NAMORAR, cuidado você ainda não completou a maior idade mocinha! Nada de cenas eróticas! –Itzu piscou pra mim.
-Ele está morto Itzu… não sei se ele pode voltar…
-Hora e a porção? Faz a poção sua idiota!
-Não me falaram dessa poção… agora eu vou indo… –Subi as escadas deixando a Itzu brigando com o Ruki por não me falar sobre a poção, entrei no quarto do Yuki e me sentei ao lado da cama, ele estava tão machucado, uma faixa cobria praticamente todo o peito dele.
-Espero que você melhore… –Apertei a mão dele e fechei os olhos. –Eu farei de tudo Yuki… eu vou te reviver… porque… eu preciso dizer que te amo. 

5 comentários:

  1. OMG Finalmente \o/ yey , TuT bora ler essa belezura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que a fadinha sabe das ações improprias do Ruki e do Reiji kkkkkkkkk deve ser né , já que ela chamou ele de gay >//////////< Ruki admita se a fanfic fosse sua seria uma fanfic yaoi hahahaahahahahah, isso é pra você também Reiji ,néah ,Yukiiiiiiii -q nããããão , Mako salve seu amor onegai \o/ ,Arigatou \o/ postou rápido até (até!!) mas eu admito , posso sobreviver com essa parte gigante por mais um mês , não que você deva demorar isso tudo , mas acho que posso viver (eu só acho beleza? u-u) muitas coisinhas na minha cabeça confusa -q , mas acho que Yuki não vai morrer (an você acha?) ele não pode morrer , ele é o namorado da personagem principal u-u ,e essa fadinha é tão engraçada , nee , eu não sou pirralha caralho!!!! ,tenho que usar essa frase com algumas pessoas

      Excluir
    2. KKKKKKKKKKKK POIS É
      Ruki: eu não gosto de yaoi ¬¬
      Itzu: sabe Nynah eu já peguei um beijo do Ruki e do Reiji \o/ foi fodastico
      Ruki: eu nunca beijei ele O.O
      Itzu: pedi pra você falar? não né? licença 1bj
      Itzu querida vai tomar seu remedio ^^'
      Eu não vou demorar muito >.<

      Excluir
  2. Respostas
    1. gostou? *O* pretendo postar a proxima logo ^^

      Excluir

Comente a vontade, mas siga as regras!
1- Nada de "Seguindo, segue de volta?". Por favor gente!
2- Sejam educados, educação gera educação, podem expor sua opinião, mas sem brigas e xingamentos com os outros.
3- Sinta-se livre para pedir para visitarem seu blog :3 irei visitar com prazer, mas não prometo que vou seguir, tá?
4- Se quiser fazer algum pedido, ou falar qualquer besteirinha comigo, pode me mandar ask no tumblr, ou em outro lugar (você pode ver onde me encontrar no menu "About")
Apenas isso, agora pode deixar seu comentário ai!